www.dinakaufman.com

Intolerância a lactose.

publicado em 20-11-2005

O que é lactose?

É uma das substâncias que faz parte da composição do leite. Ela representa 2% a 8 % da parte sólida desse alimento. Pertence ao grupo dos açúcares. É formada pela galactose e a glicose, dois açúcares mais simples e, por isso, classificada como um dissacarídeo.

Para que os dissacarídeos sejam devidamente aproveitados pelo organismo, eles precisam ser quebrados pela enzima lactose em monossacarídeos.

Se a lactose não for digerida, é fermentada no intestino grosso e nesse processo, há a produção de ácido láctico e gases como o gás carbônico e hidrogênio.
A lactose presente no intestino grosso aumenta a pressão osmótica do intestino. Isso quer dizer que a água é retida no intestino, dando origem à sintomas como diarréia e excesso de gases.

O que é lactase?

É uma enzima que decompõe o açúcar do leite em carboidratos mais simples. Essa enzima é secretada pelas células intestinais epitéliais da região proximal do intestino delgado.

O que é intolerância a lactose?

A intolerância à lactose acontece quando há uma diminuição na quantidade da enzima lactase, resultando numa inabilidade do organismo para digerir o açúcar do leite, a lactose.

Quais os sintomas da intolerância a lactose?

Como os problemas de intolerância à lactose são decorrentes da inabilidade de digestão da lactose e não são todas as pessoas que desenvolvem sintomas.

As que desenvolvem podem apresentar náusea, arrotos, gases, diarréias, dores abdominais, cólicas geralmente começando entre 30 minutos até 2 horas após a ingestão de alimentos que contenham lactose.

A severidade dos sintomas depende da quantidade de lactose que a pessoa pode tolerar. A intolerância à lactose não desenvolve uma alergia ao leite já que a lactose é um açúcar e não uma proteína.

Crianças e adultos podem manifestam esses sintomas?

Sim. No primeiro ano de vida, a criança pode ter uma deficiência temporária de lactose, devido à morte das células intestinais produtoras de lactose quando há uma diarréia persistente.
Durante o crescimento, a produção da enzima lactose diminui gradativamente e essa perda da enzima é entendida como um fator da evolução que pesa em favor do desmame.

Isso quer dizer que as pessoas adultas não produzem mais a lactose e cerca de 70% das pessoas adultas não toleram a lactose.Assim, podemos pensar que a regra é a presença da intolerância a lactose.

Apenas alguns povos - especialmente no Oriente Médio, Índia e Europa do Norte - possuem a essa enzima na vida adulta. Este fato pode ser explicado pelo uso ancestral do leite de cabra, búfala ou ovelha, o que teria levado a uma adaptação do organismo por causa da dieta.

O que alergia à proteína do leite da vaca?

Uma resposta alérgica acontece quando se entra em contato com uma substância estranha ao organismo, e este produz uma excessiva quantidade de anticorpos - imunoglobulinas do tipo E, contra essa substância (chamada de alérgeno). Essa imunoglobulina se liga a substância invasora e a células como mastócitos ou basófilos.

Quando há uma repetição desse processo através da ingestão de um alimento (principalmente o leite de vaca quando dado à uma criança antes dos seis meses de idade), a proteína do leite pode se ligar a Imunoglobulina E, que já está ligada aos mastócitos ou basófilos. Assim, uma reação rompe estas células e produtos intracelulares são liberados nos tecidos ao redor. Dependendo do local onde ocorre a reação alérgica, pode haver prurido, edema, vasodilatação, espirros, falta de ar, constrição dos músculos lisos, sibilos e etc.

Quando uma criança entra em contato com o leite de vaca, que é praticamente a primeira proteína estranha ao organismo da criança, ela pode desenvolver alergia a esse alimento. Geralmente isso acontece em indivíduos geneticamente susceptíveis. Além do leite da vaca, alguns alimentos podem desencadear alergia alimentar como o amendoim, os ovos, a soja, as nozes e os frutos do mar. Já nos adultos a alergia à proteína do leite é rara e mais freqüente nas mulheres. No entanto, idade a alergia às proteínas do leite de vaca pode-se desenvolver pela primeira vez em qualquer idade.

Como se diagnostica a intolerância à lactose?

Havendo sintomas, pode-se medir o pH fecal, fazer o teste oral de tolerância à lactose para medir a quantidade de hidrogênio expirado e pesquisar substâncias nas fezes. Isto porque a lactose não digerida é fermentada pelas bactérias do cólon. Elas produzem ácidos que baixam o pH que podem ser detectados nas fezes.

Quais são os alimentos que contém lactose?

São vários os alimentos que utilizam o leite na sua fabricação. As pessoas que tem intolerância à lactose devem sempre ler o rótulo do alimento, para saber se existe algum derivado do leite como o coalho, o soro do leite, ou o próprio leite.

Os alimentos que geralmente contêm leite são: pão e outros produtos de forno; cereais processados; purê de batatas, sopas, margarina; carnes ao molho, molhos de salada; doces, misturas para panquecas, biscoitos, e bolachas etc.

É importante ler a etiqueta dos alimentos com cuidado, procurando não só o leite ou a lactose, mas também o soro do leite, o coalho, produtos derivados do leite e leite em pó magro. Qualquer produto que contenha essas substâncias deve ser evitado pelas pessoas que tem intolerância a lactose.

Quais são os alimentos permitidos?

São bem tolerados os derivados fermentados do leite porque as bactérias presentes nestes produtos digerem a lactose .Também é indicado o leite de vaca com uma baixa quantidade de lactose. O uso da enzima lactose em comprimidos ou gôtas antes de ingerir o alimento pode ser recomendado por um médico.

Existem outros alimentos além do leite que fornecem o mineral cálcio?

Vegetais de cor verde escura como o brócolis, a couve, o agrião, a mostarda, o repolho, o nabo, peixes que tenham ossos moles como o salmão e sardinhas, mariscos e camarão.

 

 

 

 

 

Indique esse texto à um amigo
Copyright 2006, Dra. Dina Kaufman. Todos os direitos reservados.